Desenvolvimento Web / Otimização de Sites

Mas afinal, o que é SEO? E quais são os requisitos para uma boa otimização?

Search Engine Optimization, ou SEO é um conjunto de técnicas e estratégias com objetivo de potencializar o posicionamento do site em páginas de resultado. Mas como fazer isso?

Por Robson V. Leite

Publicado por Robson V. Leite
em 08/08/2014 às 10h07

Lista VIP UpInside

Entre para nossa lista VIP e receba vídeo aulas, artigos e tutoriais exclusivos e com prioridade

  QUERO ENTRAR
Compartilhe:

Olá @AlunoNome, neste artigo vamos falar um pouco sobre um dos assuntos que mais me fascina no desenvolvimento web. Não temos hoje como falar em sites sem falar em SEO. É através dele que conseguimos resultados e audiência qualificada, assim como um bom posicionamento nos motores de busca.

O SEO é a base de tudo, é por onde temos que começar e é onde vamos trabalhar infinitamente para alcançar mais e mais resultados para nosso site, blog ou até mesmo produto. Diferente de canais de mídia, o SEO tem o poder de pontuar seu site e torna-lo relativo.

Quanto mais tempo gastamos com SEO, mais resultado orgânico temos para ele, e esses resultados diferente das mídias pagas, é algo que é nosso por merecimento. Vamos então entender um pouco mais sobre esses resultados.

Orgânico? O que significa?

"Orgânico é um termo genérico para processos ligados à vida, ou substâncias originadas destes processos." Lindo né?

Vamos trazer isso para nosso mundo então. Os resultados orgânicos são aqueles conquistados por relevância do conteúdo. Quanto mais relevante você é ao falar algo na internet, mas os resultados são ligados ao seu site.

Para mensurar essa relevância os motores levam em conta os acessos, links que outros sites fazem para seus artigos, citações do seu conteúdo, publicações no Google+ (Hoje muito importante), entre outros fatores. E por isso são resultados orgânicos, que são diferentes dos resultados pagos, onde uma empresa investe para se tornar relevantes ao conteúdo relacionado a uma palavra chave. 

Somente esses resultados marcados são orgânicos em uma pesquisa por "Hospedagem de sites". E esses resultados foram mensurados por boas práticas de SEO, que tornaram essas empresas mais relevantes para falar do assunto através do Google.

Quanto mais pessoas te indicam, mais acessos você tem, e quanto mais antigo seu domínio é na web. Mais relevante ele se torna, e existe um ranking de sites relevantes no Google. Os sites com ranking maior vão sempre ocupar os primeiros resultados.

SEO não é algo que conseguimos conquistar do dia para noite. Temos que estar em constante monitoramento para mensurar e melhorar os resultados. Claro, se tivermos como investir um pouco em mídias pagas, esses resultados podem ser alcançados com mais agilidade. Pois mesmo sem relevância você passa a ser exibido nas primeiras páginas de resultado, conquista mais trafego e se tiver boas práticas de SEO no seu site, isso vai se converter em relevância.

Mídias pagas são um ótimo negócio @AlunoNome, mas temos que primeiro aplicar boas práticas de SEO para que nossas campanhas pagas possam converter em relevância e resultados orgânicos. E assim manter um ciclo de vida ativo para nosso site na internet.

SEO, o Checklist básico:

Não precisamos de muito para termos um site otimizado. Basta ter uma boa estratégia, foco no assunto e algumas aplicações que nós mesmos podemos inserir no sistema para que o site seja bem visto pelos robôs de pesquisa.

Basicamente precisamos de bons títulos metas de descrição para resumir de forma coesa o assunto da publicação, navegação com URL amigável, pois o que está escrito na URL tem uma alta relevância para os motores, e algumas aplicações que vão permitir um maior engajamento com os motores e sua audiência.

Para isso temos primeiramente o mapa do site, que é criado para indicar seu conteúdo. Mas também pode ser utilizado para definir a importância de cada conteúdo. A frequência de utilização, e ainda para avisar os motores que você tem aquele conteúdo em seu site. Veja um exemplo no SITEMAP aqui da UpInside.

Temos ainda um cara chamado RSS, que permite que as pessoas acompanhem de forma mais dinâmica o conteúdo do seu site. Caso você assine o RSS da UpInside em seu e-mail por exemplo. Sempre que uma nova publicação for feita e o RSS for atualizado, o seu e-mail se encarrega de te avisar que isso acontece. E assim você consegue trafego, e isso soma pontos.

Existem vários outros pontos técnicos que temos que prestar atenção. O tempo de carregamento do site, o engajamento da sua audiência, quanto tempo seus visitantes permanecem em seu site. Isso tudo é muito importante. E mensurado de forma clara.

Se sua audiência entra no seu site e logo sai, isso é mensurado negativamente pois o motor entende que o conteúdo não é relevante. Se o site demorar a carregar você tem uma taxa ampliada de pessoas que abandonam seu site antes mesmo do conteúdo, e isso nos lembra da importância do design responsivo.

Pois cada vez que um usuário acessa seu site via mobile e não encontra uma versão agradável para ele. Você tem um ponto negativo de relevância.

Claro que tudo isso é muito importante. Mas o importante mesmo, o cara do SEO, aquilo que a audiência e os mores pesquisam não está aqui. Essas técnicas todas são aplicadas para que o seu conteúdo possa chegar as pessoas e ele, o conteúdo sempre vai ser o mais importante!

Conteúdo em primeiro lugar:

Primeiramente, para produzir conteúdo relevante para internet, é sempre interessante que você fale de algo que realmente gosta. Montar um blog pode ser muito recompensador, mas para que isso tenha sustentabilidade você deve não gostar, mas amar o assunto dele. E principalmente saber do que está falando. Pois as pessoas procuram isso.

Hoje temos o HTML5, que nos possibilita definir a importância de cada bloco de conteúdo em nosso site. Sendo assim, melhoramos muito a forma de servir esse conteúdo para os robôs. Com as técnicas de design atual, e com uma boa arquitetura e estratégia visual, conseguimos prender por mais tempo nossa audiência em nosso site. E com isso somar pontos positivos em nosso ciclo de vida.

Logo, antes de tudo. Antes mesmo de abrir a tag DOCTYPE do seu HTML para iniciar um projeto pessoal, mensure o conteúdo, pesquise por seu nicho e descubra se esse conteúdo é sustentável. Não tenha medo da concorrência, se você ama o que está propondo. Com o tempo o resultado vem.

O Google confia em você?

Todo bom negócio na vida real é mensurado em 3 meses. Alguns dizem que seu negócio deve durar 10 anos antes de você ganhar dinheiro de verdade com ele. Mas como mensurar isso na internet?

Bom, o Google tem ferramentas para que você consiga acompanhar seu rendimento, suas visitas e trafego no site, com um código de fácil implementação, você consegue converter metas, criar pontos importantes de trafego e conversão, e ver dia a dia o seu andamento na internet. Para isso você tem o Google Analytics. É bem simples de implementar.

Claro, existe como você realizar esse monitoramento com ferramentas próprios, criando uma análise de trafego em seu site e controlando tudo de perto. Identificando qual conteúdo sua audiência gosta mais, qual página converte, e outras várias técnicas.

O processo é o mesmo. Gerar conteúdo de qualidade, acompanhar os resultados, e melhorar seu SEO dia a dia até conquistar sua audiência. E se o Google confiar em seu conteúdo, ele vai te ajudar muito. Indicando você em primeiro lugar quando alguém pesquisar por suas palavras na internet.

Próximos passos:

Bom @AlunoNome, essa foi uma visão do SEO e sua base. E veja que ele é criado para que possamos conquistar mais resultados e tornar nosso conteúdo relevante na internet. Obter trafego e reconhecimento pode demorar um pouco. E temos ferramentas que podem agilizar esse processo.

Ainda no campo de relevância e não de mídias pagas. Temos hoje ferramentas sociais que podem alavancar isso, pois conseguimos mostrar nosso conteúdo para um maior número de pessoas, e isso pode trazer maior relevância para seu site.

Para isso temos as ferramentas sociais. Para SEO, a mais efetiva hoje é o Google+, nem precisa falar porque né? Ele pontua muito melhor que as outras redes. Em outro ponto de vista, o Facebook gera muito mais trafego em seu site, por ter muito mais pessoas e formas de mensurar melhor os resultados.

Não esqueça também do Twitter, por mais que nem se compare ao anteriores. Ele também gera bastante trafego. E quanto mais trafego qualificado, mais o Google vai confiar em você! Claro que existem muito mais portas para captação de trafego. Mas essas são as principais! 

Bom @AlunoNome. Agora que você já sabe um pouco mais sobre o SEO, deixe seu comentário para que possamos compartilhar nossas experiências. E não esqueça de compartilhar nos links abaixo. Ajude o SEO da UpInside, também preciso de trafego :)

Compartilhe:

Em Desenvolvimento Web:

Deixe seu comentário: