Dicas e Sacadas / Carreira web

Quero ser um desenvolvedor web profissional. E agora?

Com tantas tecnologias no mercado a dúvida é inevitável. Por onde começar? Onde atuar? Como me destacar nesse mercado? Confira aqui algumas dicas.

Por Robson V. Leite

Publicado por Robson V. Leite
em 09/04/2015 às 10h49

Lista VIP UpInside

Entre para nossa lista VIP e receba vídeo aulas, artigos e tutoriais exclusivos e com prioridade

  QUERO ENTRAR
Compartilhe:

Uma das dúvidas que mais tenho recebido em meu e-mail é sobre como trilhar o caminho do desenvolvimento web. O que eu devo aprender de fato para me destacar na profissão?

De fato podemos dividir o mercado web em 3 categorias de negócios. Qualquer atuação no mundo digital vai se enquadrar nelas. E todas podem ser amplamente exploradas e muito recompensadoras.

Existe apenas uma fórmula quase mágica para o sucesso em nossa carreira. Você tem que gerar resultados! Produzir aplicações que resolvam o problema do seu cliente ou de um número suficiente de pessoas que se sintam agradecidas e te indiquem enquanto surfam por ai :)

CATEGORIZANDO O MERCADO: 

No mundo do empreendedorismo web existem 3 categorias base para você jogar. A dica é se especializar e jogar bem onde você escolher atuar. 

DESENVOLVIMENTO: O modelo mais usual dos profissionais web. Aqui você vai criar sites por encomenda. Criar sistemas e soluções para clientes presenciais ou empresas que querem sua marca na internet.

Aqui temos atuação de Web Designers, Programadores, e SEO’s. Atuando sozinho eu diria que você pode gerar entre R$ 5.000,00 e R$ 15.000,00/mês. E sim, isso é uma onde você precisa subir em cada degrau!

E não. 15 mil não é um limite o.O

Com uma boa equipe as possibilidades de ganho são muito maiores. Você depende de produção e demanda apenas! 

PRODUÇÃO: A atuação aqui trabalha com produtos prontos. Ou seja, você vai ter um produto digital, e quanto mais pessoas assinarem ou comprarem seu produto, mais tutu você tem a cada mês. 

Geralmente são projetos iniciados em startup’s. Hospedagens de sites, ou serviços recorrentes. Onde você ganha com a quantidade. E aqui sua expertise tem que ser marketing. Mas também é bom ter um conhecimento nas linguagens para não depender sempre de DESENVOLVEDORES :) 

Não tem média de valor mensal aqui. Seu ganho está vinculado a quantidade de pessoas que seu produto atinge. Quanto mais pessoas resolverem problemas com o que você criou. Mais você vai lucrar! 

DIVULGAÇÃO: Esse é profissional que vai divulgar produtos próprios ou de terceiros por comissão (afiliados). Aqui você trabalha na maioria do tempo com técnicas de SEO em anúncios com SEM. 

Novamente você não tem limites de lucratividade, contudo você deve ter técnicas refinadas de construção de ativo para criar um negócio sólido. 

Esse é o único modelo onde você não precisa de grande conhecimento nas linguagens de desenvolvimento. O básico é interessante para que você possa criar uma página de captura e trabalhar com marketing por e-mail. 

A parte boa é que você pode se especializar e atuar em todos esses mercados. Ter uma startup, desenvolver e ainda oferecer bons produtos a seus prospectos. Só não esqueça de focar em um deles como principal.

Você tem que colocar o primeiro prato para girar, depois você coloca o outro! 

Caso ainda não tenha visto. Neste papo web (#6) eu falo sobre as ferramentas e o mercado web. Isso pode colaborar um pouco com essa visão!

Tudo certo até aqui?

TECNOLOGIAS WEB: 

Mas para que eu possa trabalhar efetivamente nesse negócio e consiga produzir sistemas e tirar minhas ideias do papel. Do que preciso? 

Dentro do desenvolvimento web existem algumas tecnologias que você conhecer, foque no seu mercado e aprenda o que ele precisa :) 

HTML: O HTML é a linguagem base de qualquer partícula que vá trafegar na internet. Não existe web sem HTML, então nem pense em não aprender HTML se você quer trabalhar nisso.

Junto com o HTML vem o CSS, você precisa dar visual para seu projeto. Só marcar não vai adiantar. Então você tem o ponto de partida.

JAVASCRIPT: Não necessariamente JS, mas jQuery ou outra biblioteca são requisitos importantes, pois são elas que dão vida a aplicação. É aqui que você cria interfaces interativas e agradáveis para seu cliente.

PHP: Qualquer projeto que queira ter uma interação com cliente precisa de uma linguagem de programação. Você tem que poder criar novidades, mensurar resultados, e produzir conteúdo dinamicamente. É aqui que o PHP atua com excelência :)

SEO: Aqui temos uma gama muito grande de aplicações. O SEO engloba marcação otimizada, marketing digital, anúncios e muito mais. Mas seu conceito básico é gerar trafego orgânico para seu site.

Isso significa, trazer usuários para seu projeto web de forma eficiente. Não adianta ter um hotel 5 estrelas sem hospedes certo?

DESIGN RESPONSIVO: Já foi um luxo. Mas em um mundo onde a maior captação de trafego está em redes sociais, e o acesso na maioria das vezes é feito por um smartphone. Não aplicar RWD significa deixar muitos acessos na mesa.

Qualquer um que tenha um smartphone hoje, acessa o Facebook certo? Será que você quer perder esse público?

Estas são as tecnologias base para prosperar no mundo web. E é claro que temos muito mais detalhes a serem conhecidos. Como design de interação, experiência do usuário, aplicativos, servidor, e por ai vai. 

Mas fique tranquilo. A UpInside está aqui para te ajudar :) 

Não deixe de comentar. Estamos aqui para compartilhar nossas experiências certo?

Compartilhe:

Em Dicas e Sacadas:

Deixe seu comentário: